[Fiz a Travessia] Saí de Agência Digital para encorajar empreendedores a criarem sua reputação no mundo online

Tenho percebido que as pessoas que trabalham na área de comunicação são as que mais me procuram para ajudar no processo de transição para criar um trabalho com mais significado.

Por isso que hoje, a entrevistada é a Mayara Castro, jornalista e grande parceira no Radar, um programa que cocriamos junto com o Diego Mouro. O Radar é um processo para empreender a própria vida com autenticidade e autonomia através do autoconhecimento, posicionamento e expressão. 

Ela  ressignificou o papel da comunicação na sua vida e também o papel da comunicação digital na vida das pessoas. Aprendi com ela como me posicionar para expor o que acredito e valorizo. Como está dando certo (e estou feliz da vida por isso), decidi compartilhar a história de como ela fez a sua transição. 

Nome: Mayara Castro

Antes fazia: Coordenava o núcleo de comunicação online de agência digital  

Hoje faz: Encoraja pequenos empreendedores a criar sua reputação no mundo online de forma independente, estuda locução e se dedica integralmente ao exercício de empreender a com autonomia e liberdade.

Lella Sá: Por que você faz o que você faz hoje?

Mayara Castro: Autonomia nunca foi uma palavra estranha pra mim.

Em meus ambientes de trabalho, sempre tive espaço para ousar. Sorte a minha, meus chefes sempre me deram liberdade para criar e responder pelas minhas criações. Mas, o que sempre chamou atenção deles não era exatamente as minhas ideias, mas a facilidade que eu tinha de me expor a diferentes situações e a praticidade de tirar as ideias do papel e fazer o que precisava ser feito.

Meu pai, também autônomo, sempre me ensinou que liberdade se conquista com responsabilidade. Essa é, até hoje, a sua única e poderosa lição de moral.

Em janeiro de 2014, depois de dois anos representando uma empresa, resolvi abrir as asas para uma nova realidade: empreender com o objetivo de ser reconhecida por quem sou e não pelo o que faço e oferecer o que eu tenho de mais valioso a pessoas que não só precisam de mim, mas vice-versa.

Lella Sá: Por que você decidiu sair da onde estava?

Foto: Fabio Bardella

Foto: Fabio Bardella

Mayara Castro: Tinha clareza de que não queria ser um robô que produz conteúdos, como eu fazia antes. Queria mais.

Mais tempo livre que me permitisse estar conectada a mais pessoas.

Mais autonomia para fazer escolhas assertivas.

Mais liberdade para oferecer caminhos alternativos para quem precisa do meu trabalho e assim, ter mais tempo para cuidar do que é meu.  

Lella Sá: Como fez essa mudança?

Mayara Castro: Sou uma pessoa curiosa e ativa, por isso, sempre estive ao lado de pessoas muito diferentes entre si. Gosto disso. Mas, "como estar envolvida verdadeiramente com vários projetos ao mesmo tempo?" era a pergunta que não queria calar.

Pouco a pouco, após algumas sessões de coaching com a Lella, entendi que podia oferecer meu trabalho da mesma forma que fazia antes, mas mudando o formato.

Lella Sá: Quais foram os maiores desafios que passou para fazer essa transição?

Mayara Castro:  Na estaca zero, tive que criar metodologias, plano de negócio, formas diferentes de oferecer meus serviços, estratégia de divulgação. Ou seja: colocar a mão na massa.

Lella Sá: Como ficou a questão de grana em meio a incerteza?

Mayara Castro: Tive que contar com ajuda da família e amigos, apoio moral e financeiro. Mas, dia após dia, fui sentindo o efeito do meu trabalho. E junto com ele, as regalias de ser autônoma.

Lella Sá: Qual futuro você está ajudando a criar?

Mayara Castro: A trabalhar em casa ou, tão bom quanto, em cafés pela cidade.

A oferecer atendimentos com o sorriso sempre estampado no rosto.

A criar em horários improváveis, sem restrições.

A sentir prazer com o novo.

A criar relações melhores.

A pegar menos trânsito.

A cozinhar.

A praticar esportes.

A dormir melhor.

etc.

Hoje, não tenho dúvidas que essa foi a melhor escolha que fiz.

Meu objetivo é ajudar as pessoas a se comunicar melhor. 

Quem quiser conhecer melhor o que eu faço, pode acessar o site www.mayaracastro.me ou www.radar.wtf e também participar do workshop "Fortalecendo sua identidade digital" em São Paulo no dia 19/10. 

falei e repito: a melhor forma de te ajudar a expressar o que importa é oferecendo autonomia para que você arregace as mangas e se empenhe em buscar o seu lugar ao sol. Desenvolver autonomia significa: mergulhar fundo em sua identidade para resgatar tudo o que você precisa para se expressar com verdade. Resumindo: praticar o exercício de ser você mesmo te ajuda a chegar lá.

E vou dizer: no final, é muito gratificante ver gente que a gente admira sendo admirado por cada vez mais pessoas e recebendo todo o mérito por essa conquista!

Lella Sá: Que dicas você daria para quem quer ter um Trabalho com Significado?

Mayara Castro:

  • Clareza da sua necessidade atual

  • Coragem para sair do automático

  • Confiança em suas habilidades e talentos

  • Humildade para enxergar que os erros são oportunidades de crescimento

  • Relações transparentes com clientes, parceiros e amigos

  • Pessoas com quem você possa contar, seja para pedir apoio moral ou crítica construtiva

  • Clareza de que você não está fazendo bem só a si mesmo

  • Consciência de que a transformação é uma constante

Essa é uma entrevista do Projeto "Fiz a Travessia", uma série de entrevistas para inspirar e incentivar pessoas a fazerem uma transição para serem mais felizes, satisfeitas e realizadas no Trabalho e na Vida

Se você quer fazer a sua transição para um Trabalho com Significado, faça parte do Programa Travessia.

Veja outras entrevistas, fique antenado nesse link.