[Fiz a Travessia] Saí da área de sustentabilidade do Itaú para criar uma PELADA para a mulherada

Nome: Julia Vergueiro

Antes fazia:  área de Sustentabilidade do Itaú (onde fui trainee e depois analista)

Hoje faz: Ajuda a formar mulheres mais empoderadas e confiantes  sendo Sócia diretora do Pelado Real Futebol & Arte

As Dibradoras - Júlia é a do meio

As Dibradoras - Júlia é a do meio

Lella Sá: Por que você faz o que você faz?

Júlia Vergueiro: Não só me satisfaz como pessoa e profissional, como contribui direta e indiretamente, de forma positiva, na vida de outras pessoas.

Lella Sá: Como fez essa mudança?

Júlia Vergueiro: Eu sempre fui apaixonada por futebol e sempre tive muita clareza dos benefícios que esse esporte tinha trazido pra minha vida pessoal e também pra minha carreira. Queria que muitas outras mulheres tivessem essa experiência, mas não sabia como. Quando descobri que existia um caminho, não precisei pensar muito. Sabia que seria um desafio, mas até hoje tenho certeza que valeu a pena.

Lella Sá: Quais foram os maiores desafios que passou para fazer essa transição?

Júlia Vergueiro: No começo são os mesmos desafios de qualquer grande mudança na vida, pois não é fácil mesmo sair da zona de conforto, do lugar comum. Muda a rotina, mudam os relacionamentos, mudam os desafios. Depois que essa fase passa, tem as complicações diárias de qualquer negócio, que quando a gente é funcionário não costuma enxergar, mas é gratificante ver que, conforme você se movimenta, as coisas acontecem. Depende muito mais de você.

Lella Sá: Como ficou a questão de grana em meio a incerteza?

Júlia Vergueiro: É um modelo diferente de receita. Como disse, depende mais de você, não tem aquele conforto de, independente do quanto você trabalha naquele mês, o salário vai pingar igual. Mas eu acho isso bem mais motivante, só que precisa de paciência pra entender que é um novo processo, às vezes lento, até a coisa engatar de vez e você começar a tirar tudo o que gostaria em termos financeiros.

Lella Sá: Qual futuro você está ajudando a criar?

Júlia Vergueiro: Estou ajudando a formar mulheres mais empoderadas e confiantes e uma sociedade mais justa, igual, tolerante e segura pra todo mundo.

Lella Sá: Que dicas você daria para quem quer ter um Trabalho com Significado?

Júlia Vergueiro: Vá e faça. Quando você quer fazer acontecer, acontece. Não é uma questão de "dom", é uma questão de coragem e vontade.

Para saber mais veja o vídeo e curta a fanpage

Essa é uma entrevista do Projeto "Fiz a Travessia", uma série de entrevistas para inspirar e incentivar pessoas a fazerem uma transição para serem mais felizes, satisfeitas e realizadas no Trabalho e na Vida.

Se você quer fazer a sua transição para um Trabalho com Significado, faça parte do Programa Travessia.

Veja outras entrevistas, fique antenado nesse link.