Sou mãe: investi e não deu certo. Por quê?

lella sa trabalho com significado

Acompanho alguns grupos de mães no Facebook. Todos os dias, vejo pelo menos uma que seguiu o caminho do empreendedorismo e que agora se encontra em uma situação precária. Foi diante desse cenário que eu e Virgínia montamos o curso Impulso Materno, que lançamos em abril. Também inspirada por estas mulheres, levanto alguns possíveis motivos para a falta de sucesso e os listo a seguir.

Investi e não deu certo. Por quê?

OFERECE ALGO QUE NÃO NECESSARIAMENTE SABE FAZER BEM

Empreender não necessariamente é fazer comida e artesanato, principalmente se a pessoa não é boa nisso. Prefiro pensar que empreender é aplicar talentos e paixões individuais para resolver uma necessidade real.

NÃO SABE O SEU DIFERENCIAL

Todo mundo tem sua contribuição única e isso deve ser colocado em destaque para as pessoas saberem.

NÃO FAZ O QUE GOSTA

Geralmente vemos situações das mulheres empreenderem a partir de um hobby. Quando isso não acontece, e empreendem qualquer coisa pela necessidade financeira, se sentem sem energia desde a hora que acordam. Cuidar de um bebê já é difícil. Fazer o que não alimenta enquanto pessoa está fora de cogitação.

NÃO CONSEGUE GERAR LUCRO

Fazem pela necessidade de gerar renda mas não conseguem pagar as contas mínimas. Isso muitas vezes acontece pela falta de planejamento e da compreensão sobre os gastos.

FALTA DE CLAREZA NO PRODUTO E NA PROPOSTA DE VALOR

Vender talento é como um restaurante vender farinha de trigo no prato. Talento é matéria-prima! O que seria o prato final a ser oferecido pelo restaurante está mais para seus serviços/produtos. Por isso, é importante ter clareza sobre o que está oferecendo e todo o seu processo produtivo. A partir daí, fica mais fácil precificar e se manter firme diante de tentativa de negociações. Cada um precisa saber o valor do seu trabalho!

NÃO ESTÁ MOTIVADA

Ao descobrir o propósito do trabalho, ou seja, aquilo que preenche internamente, tudo fica mais fácil. Só não vale a resposta “pagar as contas”, por que só pagar as contas não realiza ninguém.

FALTA DE CONHECIMENTO SOBRE PÚBLICO ALVO

Com o medo da falta muitas dizem que querem vender para todo mundo mas quem vende para todos não vende para ninguém. É preciso saber endereçar o produto para um perfil alinhado com as necessidades que se pretende sanar.

Impulso materno

São 12 encontros em grupo — para que as mulheres possam compartilhar experiências entre si — com o intuito de preparar melhor as mães, de forma que não fiquem “patinando” no mercado. A ideia é que usem as habilidades em que já são reconhecidas a serviço de uma causa que as preencha, sem deixar de lado o estilo de maternagem que desejam.

> Para se inscrever, clique aqui