Os sinais de que o trabalho que estamos fazendo não é o melhor para a nossa realização

Os sinais de que o trabalho que estamos fazendo não é o melhor para a nossa realização

Todo mundo que já trabalhou com algo que não estava fazendo sentido já passou por no mínimo um desses sinais. As diversas vezes que eu trabalhei em lugares que não eu não me identificava esses sintomas se manifestaram. Se você se vê com mais de um desses sintomas, talvez seja uma oportunidade para rever o seu trabalho!

 

Síndrome de segunda-feira
Aquela sensação de não querer sair da cama para se arrumar e muito menos para ir pro trabalho. É provável que o sofrimento já começou no domingo a noite.

Cansaço e muita falta de energia
Passa o dia todo com fadiga. O cansaço te domina e não há atividade alguma no seu trabalho que te energiza. Você passa o dia constantemente com olheiras e arrastando seu corpo.

Vazio interno
A infelicidade domina. A falta de realização e satisfação são nítidas. Vem as perguntas “por que eu estou fazendo o que estou fazendo?” “onde eu vou chegar fazendo isso todo dia?” .

Falta de afinidade com as pessoas a sua volta
As pessoas com quem convive diariamente são bem diferentes de você. Não há uma amizade real com elas e muito menos um compartilhamento de sonhos futuros. As relações acabam sendo estritamente profissionais. Até existe o momento do happy hour, mas você mal compartilha assuntos da sua vida pessoal. Não há espaço para se fragilizar.

Falta sentido no que você está fazendo
Não há clareza do propósito do seu trabalho. O uso da sua energia e o investimento do seu tempo está sendo usado em vão. Falta uma visão do futuro concreta para entender o que você está ajudando a criar a partir do seu esforço diário.

Falta de comprometimento no seu trabalho
O papel do trabalho é estritamente para sustentar financeiramente a sua vida pessoal. Então você faz o mínimo que precisa para conseguir garantir a realização do seus sonhos fora do trabalho.

Falta de estímulo para fazer seu melhor
Não há razão para se dedicar no seu trabalho. O ambiente, as pessoas e as atividades que você exerce não estão te ajudando a se motivar. A falta de reconhecimento do que você já faz contribui para te desestimular.

Sentir que suas habilidades estão sendo subutilizadas
O sentimento de que seus potenciais não estão sendo explorados na sua máxima potência. Você as usa minimamente, já que seu trabalho ficou mecânico. Você se sente restrito numa “caixinha” e as pessoas não te dão a oportunidade de você fazer algo diferente.

Sentir que não está fazendo algo significativo
Você sente que não está contribuindo para deixar um legado para as futuras gerações e que seu trabalho não está ajudando as pessoas a resolverem problemas reais.

Não vê um futuro desejável nesse trabalho
A sua atividade não ocupa um papel importante na sua vida. Só supre a sua necessidade da estabilidade financeira. Você não se vê fazendo aquilo a sua vida inteira e nem se vê crescendo naquela instituição!

Angústia por não saber o que quer fazer
Você continua no seu emprego por que te traz estabilidade e segurança. O medo de mudar te domina e te paralisa por não saber o que pode acontecer se decidir sair.

Se você se vê com algum desses sintomas, que tal pensar na possibilidade de ter um trabalho que te realize e brilhe seus olhos? Criar um trabalho com significado vai contribuir para viver uma vida com mais propósito.

Se você quer fazer a sua transição para um Trabalho com Significado, faça parte do Programa Travessia.

Esse texto foi útil para você?

Se sim,, clique no ❤ aí embaixo. Fazendo isso, você ajuda essa história a ser encontrada por mais pessoas.