Trabalhar no terceiro setor não é a única opção para quem quer um trabalho com significado.

É possível achar um trabalho que faz o bem e que você se identifique em qualquer mercado, qualquer setor ou qualquer indústria. Mas para isso é preciso descobrir a causa que te move.

O que nos mobiliza geralmente está alinhado com os nossos valores, nossa missão e nossa visão de futuro.

Que tal pensar em formas que juntam fazer o bem, fazer o que ama e também ganhar dinheiro?

Ninguém sobrevive de voluntariado apesar de ser uma coisa muito importante não é um trabalho com significado. É uma doação muito digna.

Sabe qual é a chave para descobrir o que faz sentido para você? Autoconhecimento.

Se você escolhe uma causa só porque ela é nobre mas ela não te move ela não vai ser uma fonte de motivação duradoura para você. Ao se conhecer melhor você sentirá liberdade porque vai saber o que gosta, o que não gosta, o que te toca, o que te move e o que você não abre mão.

Ser útil, resolver problemas reais é uma premissa para quem quer um trabalho com significado. Porém não é resolver qualquer problema que já te trará um senso de realização.

Saber a sua causa, aquela que te move a tal ponto de você querer dedicar boa parte da sua vida por ela é o que vai te trazer um verdadeiro preenchimento e sentido na vida. Existe um equívoco quando falamos de propósito. A maioria das pessoas acham que a razão pela qual elas vivem vai cair do céu, vai vir num sonho ou durante uma meditação. Mas não vai. Nós temos o livre arbítrio de escolher a que e a quem estamos servindo. Portanto é partir para CRIAR o seu propósito ao fazer um mergulho interno.

Geralmente a causa que te toca é aquela ligada com os nossos reais incômodos.

Então aqui vai algumas perguntas que podem te ajudar a começar essa investigação:

  • Qual problema que te pega, te tira o sono, te vira do avesso e te mal trata?
  • O que te deixa inquieto?
  • O que te irrita a tal ponto de despertar ira?
  • Qual é problema que existe na sua vida e no mundo que mais dói em você?

Seja um protagonista para resolver os seus problemas e consequentemente ajudará outras pessoas que sofrem da mesma dor que a sua. Certamente você estará criando um ciclo virtuoso e contribuirá de forma genuína com os outros.

Quando você se identifica com determinada causa é muito mais fácil se motivar e por consequência se dedicar às atividades cotidianas. Investir o seu tempo (de vida), sua energia e os seus recursos naquela iniciativa específica passa a fazer sentido e não ser um esforço descomunal.

Uma outra forma de descobrir o que te realiza é olhando para o seu passado e descobrir quais acontecimentos na sua vida que te marcaram e te fizeram feliz. Se pergunte o que tinha em cada situação que te realizou e o que elas tem em comum.

Use o seu passado a favor do seu futuro e busque dicas que só o seu passado pode te dar.

Se você dedicar o seu tempo só para pagar as contas, sem se identificar com a razão de existir da organização, em pouco tempo se sentirá entediado e com um verdadeiro cansaço. Além desses, tem muitos outros sintomas que já citei nesse post. Aos poucos sua motivação vai se esvaindo e uma hora você se sente sem propósito e infeliz com uma sensação de perda de tempo de vida.

Portanto, não gaste mais tempo. Mergulhe em si e faça uma investigação ativa para entender qual é a sua causa que te toca ou a bandeira que você levanta. Dessa forma você vai contribuir para sanar um problema real e também ajudará a criar a realidade que deseja viver.

Textos relacionados:

> Quer ajuda para fazer uma auto investigação e criar um trabalho com significado? O Programa Travessia pode te ajudar.