Me sinto num processo de libertação e também num abismo

O que vou contar para vocês nunca na história do Programa Travessia aconteceu e é difícil pra eu expor isso.

_MG_3068.JPG

Pela primeira vez na história do programa, a 6a turma não tem nem 12 pessoas sendo que faltam apenas 9 dias para começar. Isso mexe muito comigo. Fico triste por que sei o quão potente é o processo. Já ajudou mais de 100 pessoas a criarem uma realidade onde é possível trabalhar fazendo o bem, amando o que faz e também ganhando dinheiro. Os Travesseiros enxergaram a sua potência e, cada um no seu tempo, coloca ela a serviço para resolver problemas reais. Essas pessoas repensarem suas prioridades na vida com o objetivo de criar uma relação de mais liberdade e autonomia no trabalho. Além disso criaram condições para ter um trabalho que traga mais felicidade, realização, prazer e propósito. Afinal, estamos vivendo uma crise de valores no país (e no mundo) então ressignificar o papel do trabalho, alinhar a os valores com a prática do dia a dia, ao meu ver é mais do que necessário.

Ver as pessoas terminarem o Travessia e usarem o seu tempo (de vida) a serviço do que faz mais sentido, me energiza e me realiza. Deixar de fazer isso me angustia. Disse no início do texto que é difícil eu dizer que a turma do Travessia não está fechando, justamente por que me coloca numa situação delicada, como se o programa não tivesse mais valor. Mas eu sei que isso não é verdade. 

Me sinto responsável pelo conhecimento que tenho e sinto necessidade de compartilhá-lo. Por isso, decidi que não vou deixar o Programa Travessia morrer.

Por isso, peço a sua ajuda que está lendo isso agora: faça essa mensagem chegar para quem precisa de ajuda para fazer uma transição e criar um trabalho com mais significado.

Depois de passar por uma experiência transformadora no Semente, um percurso maravilhoso durante uma semana, tive a oportunidade de conhecer o Dominic Barter que mexeu muito comigo e minhas crenças sobre a escassez e a abundância.

Resolvi abrir o Programa Travessia para qualquer pessoa participar em troca de uma contribuição consciente, ou seja, não é gratuito mas também não será cobrado um valor fechado. 

Confesso que não é fácil falar isso. Abrir o Programa Travessia para ser feito em troca de um valor monetário que cabe no bolso de cada pessoa, esbarra no meu medo da escassez mas também me abre a porta para acreditar na abundância. Estou sentindo como se estivesse pulando de um abismo. Mas confio que no final terá um colchão molinho para me acolher da queda. 

Vou oferecer o que sei fazer de melhor para quem quiser ser ajudado. Espero que quem precise receba essa mensagem.

Não quero que o dinheiro seja um impeditivo para as pessoas participarem, mas também não estou disposta a me onerar nesse processo. Gostaria de receber quem vai se comprometer com seu próprio processo e se dedicar para se sentir mais realizado. Eu só consigo ajudar quem quer se ajudar.

Há duas formas de participação

A turma 6 é presencial em São Paulo e começa dia 12/09 em São Paulo. Você pode saber mais sobre as datas e os temas aqui.

Já a turma 7 começa dia 13/09 e é online, dando a oportunidade para pessoas de outros lugares participarem.

Ambos tem 12 encontros semanais de terça-feira e quarta-feira respectivamente. Quem quiser se inscrever, é só acessar o link.

Agora vem o pedido:

Me ajude a espalhar para o máximo de pessoas possível para que chegue em quem está insatisfeito no trabalho em busca de mais felicidade, propósito e realização. Adorarei recebê-los no Travessia. Veja o link aqui: www.travessia.life