antroposofia

Por que abandonar o barco pode não ser uma boa: Uma visão critica sobre transição de carreira

Você se apavora nas segundas-feiras por saber que ainda tem uma semana inteira pela frente? Então respire fundo e comece a fazer um planejamento para mudar isso. Não vale a pena abandonar o barco de forma tão repentina.

Se o seu barco estiver atracado em terra firme e você decidir abandoná-lo, terá que ir a nado e pode te dar muito mais trabalho. Terá que alocar recursos, como seu fôlego, sua energia e o seu tempo nessa travessia de forma desnecessária. Se o seu destino desejado é bem diferente do atual, acalme-se. Você não chegará lá nadando. 

Se você quiser fazer algo completamente diferente do que faz hoje, não tem problema, você poderá chegar lá sem abandonar o barco repentinamente. Se permita fazer um processo de autoconhecimento para ter mais segurança da mudança que deseja fazer para realizar a transição com mais tranquilidade. 

Saiba o destino desejado antes abandonar o barco

Ouço muito a frase “Não aguento mais, quero mudar”. Mas saber para onde quer ir já é mais raro de ouvir. Entenda qual é o futuro que você quer viver. Em outro post explico melhor como você pode definir “seu mundo melhor”. Afinal de contas, se você não sabe onde quer chegar, qual quer rota servirá. 

Dica: reflita o que já te fez sentir viva e pense como você poderia trabalhar com isso.

Não negue as suas origens

Considere-as suas referências por que elas podem enriquecer o seu processo de transição. As pessoas já te reconhecem por determinada atividade. Portanto usufrua dela e aplique ela na área que desejar atuar.  Rejeitar o que você já sabe fazer e que as pessoas reconhecem é perda de tempo. Partir para outro lado não necessariamente te levará a lugares melhores em menos tempo. 

Descubra novas terras

Aplique suas habilidades nas áreas que você tem interesse em atuar. Ofereça o que você sabe fazer. Faça cursos nas áreas desejadas para saber se realmente quer se aprofundar nisso ou se é só um hobby. Experimente atuar na área por períodos curtos como um final de semana, uma noite ou um mês. Atue. Não tire conclusões sem antes tentar fazer algo. 

Faça um inventário dos recursos que você levará do seu barco

A soma dos recursos que você acumulou até o dia de hoje não merecem ser jogados fora. Além do conhecimento que você adquiriu passando anos se formando em determinada área, você ganhou experiência e habilidades realizando as atividades propostas. Você também possui relações que cultivou ao longo do tempo e elas poderão te ajudar nessa travessia.

Avalie quanto recurso você precisa para fazer a travessia de forma tranquila

Faça um levantamento das suas prioridades para saber o mínimo que precisa nessa jornada para navegar de forma tranquila. Mapeie suas responsabilidades para fazer os cálculos necessários. 

Crie um plano de emergência caso não consiga navegar na velocidade que deseja

Chegar onde você quer pode te levar muito mais tempo do que imagina. Então busque alternativas que você pode fazer para aguentar essa travessia que pode levar alguns anos até você chegar onde deseja.   

Aviste outros barcos que estão na proximidade

Olhe para o horizonte e fique atento para avistar outros “barcos”, ou iniciativas, que te atraem. Se aproxime. Esteja perto de pessoas que te inspiram, peça dicas. Se coloque a disposição. Ofereça o que você pode dar para experimentar o que precisa.

Reflita sobre as consequências de abandonar o barco

O que você vai fazer se você abandonar o barco amanhã? Não vale falar que tirará férias. Afinal de contas não teria um trabalho para tirar férias. Vamos dizer que você reservou uma semana ou duas para descansar, e depois disso? O que faria?

Certifique-se de que você tem disposição, fôlego e sabe nadar antes de decidir abandonar o barco e entrar em desespero. Pense nas consequências e tenha consciência de que é possível fazer uma transição sem cortes drásticos. 

Se você não quer demorar muito para fazer uma mudança, comece fazendo uma jangadinha, que mesmo frágil e rústica pode te ajudar a flutuar. Porém é preciso que essa jangada flutue em direção ao seu destino desejado, senão estará à deriva. Por isso tenha clareza do seu norte para navegar naquela direção. Talvez a Bússola Interna pode te ajudar a chegar lá.

Dia 31/08 farei um workshop explicando os principais aspectos para criar um Trabalho com Significado. Saiba mais nesse post. 

Esse post foi criado inspirado numa conversa que tive com a Mariesa Mas de Camargo - terapeuta, amiga e companheira de formação do Caminho Iniciático e Biografias da Associação Sagres. 

CHECKLIST: CRIANDO SEU TRABALHO COM SIGNIFICADO

CHECKLIST: CRIANDO SEU TRABALHO COM SIGNIFICADO

Já se perguntou "o que eu preciso fazer para trabalhar com o que amo e ainda ajudar o mundo?"  Muita gente ainda tem dificuldade de achar respostas então resolvi fazer um checklist para cada pessoa criar o seu trabalho com significado

É preciso mapear e definir alguns aspectos da vida para começar a entender o que faz sentido. Quando souber o que faz seus olhos brilharem, você realmente conseguirá criar algo que façasentido para o mundo também. Todos nós deveríamos trabalhar para sanar nossas necessidades genuínas. Desta forma estaremos suprindo, também, uma necessidade real de pessoas que se encontram em situações parecidas. Portanto, é possível transformar suas necessidades em oportunidades.  

Ter um Trabalho com Significado é decidir por um estilo de vida com propósito. Esta é uma decisão que envolve todas as partes da vida. Ao longo da caminhada de criação de umTrabalho com Significado, aprendemos a falar "sim" para aquilo que realmente importa. Porém, só conseguimos fazer isso, a partir do momento que falamos "não" para tudo que estiver desalinhado com o que acredita. Por isso, o jeito mais fácil de criar um trabalho com significado é fazendo aquilo que faz sentido.   

Mergulhar em si mesmo, num processo de autoconhecimento, é o caminho que eu escolhi para achar respostas. Se não souber por onde começar, crie a sua Bússola Interna para orientar a sua jornada. 

Se quiser saber mais, no dia 17/12 vou dar um workshop "Criando seu Trabalho com Significado" em São Paulo na Laboriosa89. Vou adorar te contar dicas que serviram para mim! Falta pouco tempo então corre! Clique aqui para fazer a sua inscrição pelo Cinese

Quem é Lella Sá?

Quem é Lella Sá?

Questões pessoais que ajudaram a desenvolver o meu trabalho com significado. 

Ontem li a história de uma menina que não produz lixo há 2 anos. Ela se percebeu uma grande hipócrita por valorizar a sustentabilidade e o meio ambiente e utilizar tanta embalagem. Quando se deu conta que não estava coerente com os valores dela, ela mudou seu estilo de vida. Percebo que as pessoas estão cada vez mais caminhando em direção a viver o que acreditam e portanto, trabalhar com o que amam.  Mas, por incrível que pareça, muita gente ainda precisa de um empurrãozinho. Por isso, vim aqui contar pra você o que estou aprendendo para desenvolver meu trabalho com significado. 

Sou inquieta e tenho uma incessante busca pela minha própria liberdade para viver no ultimo grau de autorrealização plena. E o trabalho é a minha maior ferramenta pra isso.

Para mim, trabalho é vida. Se eu não faço o que amo, sei que outra necessidade interna está me movendo. E se essa necessidade não estiver servindo ao meu propósito, não vale a pena.

Depois de experimentar vários formatos de trabalho, entendi que eu precisava criar o meu jeito, aquele que me desse significado. Um trabalho com significado, para mim, é viver meus talentos e paixões para servir uma necessidade do mundo.

O norte do meu trabalho com significado é guiado pelo meu propósito. E quando finalmente encontrei, entendi que o que me traz significado, é - proporcionar às pessoas algumas soluções para que elas possam se guiar e também encontrar o seu caminho. O que me faz realizada de verdade é ajudar você que ainda não encontrou um norte, a olhar pra dentro de si e descobrir competências e habilidades, para fazer o que ama. Afinal, pra que estamos aqui se não para explorar nossos sonhos?”

Tenho necessidade de liberdade, autonomia e autorrealização, portanto transformei minhas necessidades em oportunidades. Resumidamente,  trabalho com autoconhecimento através docoaching para quem quer mais significado para a vida e o trabalho.

Além disso facilito grupos que buscam autonomia através do Estaleiro Liberdade e minha base conceitual é a Antroposofia.

Todas as formas que atuo me dão liberdade para ajudar pessoas e me dá autonomia para trabalhar a hora que eu quiser, da onde eu quiser. Ao ter clareza dos meus valores pessoais consegui elencar critérios balizadores para dar forma ao meu trabalho com significado.

 

Acredito que é possível criar um estilo de vida com propósito fazendo o que ama e cultivando relações mais profundas e verdadeiras. Além disso, descobrir o seu ritmo para fazer as coisas é essencial. Valorizar uma vida mais colaborativa – emrede -, constrói vínculos com liberdade eautonomia onde cada pessoa pode resguardar a sua autenticidade e a identidade única que a pertence. É importante fortalecermos as relações para viver como autônomo, entendendo que a interdependência é o que nos leva mais longe. O importante é fortalecer aquilo que é comum para que, em conjunto, possamos ser complementares – e não competitivos. Afinal, todo mundo tem espaço para atuação.


Se você está em busca de um trabalho com significado, usar a sua Bússola Interna pode te ajudar a orientar seu caminho. Pra isso, criei o workshop “Criando seu Trabalho com Significado” no dia 17/12 e você é meu convidado especial. Entre no link e se inscreva.

BÚSSOLA INTERNA - Uma ferramenta para você encontrar coerência entre o seu sonho e a realidade.

BÚSSOLA INTERNA - Uma ferramenta para você encontrar coerência entre o seu sonho e a realidade.

A correria do dia a dia e as demandas que a sociedade nos impõe, às vezes nos coloca em piloto automático. Percebi que “deixar a vida me levar” como diria o Zeca Pagodinho, não é a forma que eu quero viver. Busco tomar a vida nas minhas mãos. Mas, fazer isso envolve olhar pra dentro, refletir e sentir o que realmente vale a pena ser vivido.

Mergulhar em si mesmo não é algo fácil e às vezes acessamos informações que desconhecemos. Cada um de nós tem um jeito de ver e viver a vida. Pra mim, o autoconhecimento é essencial para obter respostas e através dele pude reconhecer que a essência do meu trabalho e o estilo de vida que almejo estão absolutamente relacionados.  No que isso resulta? No trabalho com significado e no estilo de vida com propósito.

Cada pessoa carrega sua bússola interna e pra mim, olhar pra dentro é consultá-la sempre que preciso. Pra você entender melhor, chamo de “Bússula Interna" o mapeamento para exercer uma vida com propósito. É a combinação da missãovisãovaloresnecessidadespaixõeshabilidades, entre outras coisas que me ajudaram e também podem ajudar você a se sentir autorrealizado.

Cada pessoa carrega a sua Bússola e se orienta no percurso da vida. Algumas de forma mais consciente. Outras, menos. Quando consegui materializá-la, ela passou a ser minha ferramenta para tomar decisões. Sabe aqueles momentos em que estamos indecisos, sem saber qual é o próximo passo? Então. A Bússola Interna serve como guia.

Por causa disso, convido você a participar do workshop “Criando um Trabalho com Significado” onde irei apresentar a Bússola Interna para você relembrar da sua. Em algumas horas, vou compartilhar algumas questões que me trouxeram clareza para consolidar meu estilo de vida com propósito. E quer saber? Vou adorar te contar minha experiência e possibilitar que você encontre suas próprias respostas.

 Aqui, algumas informações sobre o workshop:

*  Criando seu trabalho com significado

Quando: 17/12

Onde: Laboriosa 89 (Rua Laboriosa, 89 - Vila Madalena São Paulo - SP)

Valor: R$ 85,00

Clique aqui para fazer a sua inscrição pelo Cinese

Bússola Interna - Cada um tem a sua.